Os ternos podem fazer mal a saúde?

Há séculos que os homens usam trajes sociais nas regras de etiquetas e nos negócios. Nos tempo de Luiz XV os homens já se vestiam com roupas pesadas e ricas em acessórios e detalhes.  Nos dias atuais surgem opiniões dizendo que o terno e gravata induzem a problemas de saúde, apoiando-se no pilar de que a roupa fechada dificulta a absorção de vitamina D e que o colarinho apertado pode provocar hipertensão e até desmaios. Bobagens sem fundamento científico. Não há dúvidas que o sol é importante na absorção da vitamina D, mas para isto bastam alguns minutos diários e os raios de sol passam através das tramas dos tecidos. Talvez a transpiração seja um problema, mas há tecidos de lã fria que não deixam o calor passar.  Por outro lado, quem vai querer ficar 15 minutos vestido de terno ou qualquer outra roupa social mais leve embaixo do sol de verão? No inverno a gente toma sol para esquentar o corpo e, de carona, mesmo todo agasalhado a dosagem da dita vitamina é garantida. Na verdade o que nos priva do sol são as longas horas no trânsito e de trabalho nas grandes cidades. Nada que não se possa resolver nas férias ou nos feriados e finais de semana se você não for daqueles que levam trabalho para casa.

Numa pesquisa concluiu-se que 82% dos árabes têm deficiência de vitamina D em relação a 68% de europeus que vivem num clima frio (eles tomam sol para esquentar). Tudo bem que as roupas árabes são bem fechadas e que até cobrem a cabeça, mas ainda acho que esta carência vem do tipo de alimentação. O sol apenas promove a síntese da vitamina D que se encontra em alimentos que não são facilmente encontráveis naquelas regiões, tais como leite, ovos, soja, cereais, cogumelos e alguns peixes gordurosos de água salgada.

Quanto ao colarinho apertado posso dizer que usa apertado quem quer. Além disto, numa entrevista o especialista em hipertensão do Hospital do Coração (HCor), Celso Amado, disse que não há nenhuma evidência de que o terno e a gravata são responsáveis pelo aumento da pressão. O calor também não é culpado, pois na maioria dos ambientes de trabalho e reuniões há ar condicionado, embora seja provado que há maior número de infartos no verão do que no inverno, preferencialmente pelos maiores de 60 anos. Os problemas de saúde causados pelo ar condicionado são outros.

O que eleva a pressão é o estresse no trabalho e a forma de aliviar as tensões fazendo o tradicional happy hour regado à bebida alcoólica, assim como muita cerveja nos dias quentes, petiscos ricos em sódio. A culpa não é nem do colarinho, nem da gravata. Aliás, que eu saiba costuma-se tirar a gravata e soltar o colarinho nestas horas.

Algumas seções da OAB (Ordem dos Advogados) se apoiou em argumentos de risco à saúde e desconforto para defender o uso facultativo do terno nos dias quentes. Rio de Janeiro e Recife conseguiram esta liberação. Não vejo risco à saúde e aprovo a idéia do desconforto, mas não entendo quando dizem que o traje social prejudica o desempenho do advogado. Não consigo imaginar um advogado vestido inadequadamente chegando ao tribunal para defender uma causa minha. Isto pode não passar confiança para mim e para o juiz. E quanto a você meu caro leitor? Faça seu comentário, dê sua opinião.

Por Oswaldo Mullher – Consultor de moda masculina e sócio da Maximu’s Rigor.

Aluguel de ternos em tecidos nobres que repelem o calor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s